FAÇA ALGO OU CONTINUE RECLAMANDO!

Eu já fui um tipo de pessoa que passei dias, horas e segundos esperando por uma mudança milagrosa na minha vida. Apesar da minha conexão especial com Deus, percebi que a mensagem que Ele me enviava, e talvez a mais importante da minha vida, era: “Você é o meu milagre, aja para que as mudanças que deseja viver sejam o seu milagre”.

Em outras palavras, estamos sempre esperando uma solução fácil para nossos problemas, para as mudanças que desejamos viver. A verdade que somos nossos próprios milagres. Assim como por um lado somos o milagre que queremos em nossas vidas, por outro, somos o abismo que separa nossos sonhos de serem realizados. E como podemos vencer ou ultrapassar esse abismo? Agindo! A ação é a ponte que separa ambas extremidades. 

Eu acredito fielmente que a ação é a geradora da verdadeira motivação, principalmente para aquelas pessoas que não tem a mínima ideia do que fazer das suas vidas e do problema que surge a cada passo ou decisão tomada!

O preocupante é que uma grande parte das pessoas só querem fazer algo em suas vidas se tiverem um motivo gigantesco para isso.  Elas estão erradas! Através desse medíocre pensamento, elas vivem em uma zona de conforto, sem propósito e resultados nenhum. E é exatamente quando tudo aperta, que essas pessoas buscam mudar algo na vida… Você concorda? Você consegue lembrar do momento mais difícil que sofreu em sua vida e que exigiu que mudasse algo? Quais ações você teve que realizar de uma forma radical e rápida para mudar essa situação? Compartilhe comigo aqui nos comentários.

Quando vinculamos nossas ações à necessidade de nos sentirmos motivados, o resultado que conseguimos é o oposto. Se você não tem um sentimento que o faça agir, como e quando você agirá?

Pense comigo, quando acordamos pela manhã nem sempre estamos motivados a sair da cama e iniciar o dia, mas quando levantamos e praticamos alguns dos rituais matutinos, ficamos mais animados e sem aquela sensação de sono (Sim, eu sei que nem sempre… rsrsr).

O fato é que, a mínima ação, possuí um poder gigantesco de despertá-lo, e motivá-lo a atingir sonhos incríveis. Por isso é tão importante saber agir independe do nível de motivação que você tenha em um determinado momento.

Indo direto ao ponto:

Se você quer corrigir um relacionamento desgastado, sentimentos como raiva e mágoas irão inibir a sua motivação para agir perdoando ou dando o primeiro passo, que consequentemente, propiciaria sentimentos, como conforto e habilidades para uma boa comunicação. Se seu caso fosse perder muito peso, por exemplo, uns 10 a 15 kg, sentimentos como vergonha ou rejeição, ou até aquela sensação de crítica fariam com que se desmotivasse, principalmente se for uma pessoa que se importa muito com opiniões de terceiros, perdendo, portanto, a oportunidade de sentir-se com mais autoestima e energia conforme percebesse as mudanças em seu corpo.

Traumas passados, expectativas negativas e sentimento como medo e até culpa nos afastam de resultados extraordinários, que seriam facilmente conquistados se agíssemos para conectar nossos objetivos as nossas ações. Entretanto, cada vez que lançamos nossos objetivos na necessidade de nos motivar, entramos numa espiral negativa de sentimentos e desmotivação. Resultado? Zona de conforto e zeroooo desenvolvimento!

Pense assim, se você tem um objetivo e deseja alcançá-lo mas não sente algo forte o suficiente que o faça caminhar em sua direção, apenas dê um pequeno passo. Os mínimos resultados que surgirão a cada passo executado o motivará a dar mais outro passo, que gerará um novo resultado, e por consequência, novos passos… E assim por diante. Isso é motivação na prática! É sua capacidade de agir que gera motivação e não ao contrário.

O grande divisor de águas entre ação, resultados e a motivação que talvez você tanto busca é a coragem. Ela o impulsiona a agir e dar o passo inicial que o levará para fora da sua zona de conforto.

A conclusão que você deve ter, ou pelo menos espero que pense bem sobre isso, é que se não souber o que fazer, faça qualquer coisa. Errando você aprenderá e terá a necessidade de corrigir, se acertar terá o desejo de prosseguir.

Eu experimentei muito disso nesses anos de descoberta e desenvolvimento. Tinha alguns objetivos e me mantinha perdido de como executá-los, comecei estudando algo, depois fazendo um curso, depois aplicando o conteúdo, depois aprendendo o que não dominava, depois tracei objetivos mais ousados, conquistei os primeiros resultados e hoje me sinto verdadeiramente imparável em relação aos resultados da minha vida.

Faça uma experiência você também, comece andando um pouco, escrevendo algo que sempre desejou, ou recebendo alguns “nãos”… Outros “sins”… Bem, faça alguma coisa ou não faça nada, garanto que em ambos os casos você terá um resultado, mas qual deles fará a diferença em sua vida? Essa eu deixo você decidir. Simboraaa!

Gratidão! Atenciosamente,

Josafá Nobre

Revisado por: Ieda Galvão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s